quinta-feira, 21 de maio de 2009

Confessions: Após sair de cena.


Achei que ficaria mal.
Depois que ocorrem finais eu geralmente fico esranho.
Mas dessa vez senti um alívio. Como se tivesse tirado um peso de mim.
Estou seguro, bem. Até demais.
Esse dia de hoje está sendo um tanto diferente, porque minhas convicções e meus pensamentos estão muito vivos.
Vou explicar, tenho alguns projetos em mente, uma série de coisas em várias áreas da vida, alguns deles para se concretizarem dependem de mudanças que preciso promover em mim.
Resumindo, estou sendo defrontado com isso hoje por diversas vezes e esse tipo de pensamento geralmente é negativo, porque te pressiona a fazer tudo ao mesmo tempo, o que tecnicamente é impossível.
Mas tenho aprendido a gerenciar esses pensamentos e da mesma forma, tenho refletido muito sobre tudo aquilo que eu faço, fiz e farei e de alguma forma a questão dos relacionamentos entra aí.
Principalmente porque estou feliz, estranhamente sozinho e feliz, de repente alcancei esse grau de "estar de fato feliz consigo mesmo".
Uma série de problemas tem aparecido aqui na minha frente, mas eu estou otimista.
A questão do gerenciamento dos pensamentos é de fato importante, mas eu conto geralmente com um outro fato que para mim, para os meus sonhos e para os meus dias tem sido cada vez mais imprescindível.




Fé.

" Invocami nella giornata di angoscia, io ti liberò, e tu vuoi glorificarmi." Sal 50.

Um comentário:

IARA disse...

Lendo teu texto me lembrei de algo que tinha lido há muuuuito tempo e cito:
"...Quando você chega ao limite de toda luz que você conhece, e está a ponto de dar um passo na escuridão, FÉ é saber que uma dessas coisas vai acontecer: vai haver chão, ou você vai ser ensinado a voar." (Richard Bach)

beso.beso!